| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Jornal do CAPOEIRA
Desde: 28/10/2004      Publicadas: 1050      Atualização: 18/06/2006

Capa |  CAPOEIRA VIRTUAL  |  CRÔNICAS  |  EVENTOS  |  LIT.CLÁSSICA  |  NOTÍCIAS


 CRÔNICAS

  23/04/2006
  0 comentário(s)


Capoeira: na essência da informação

Crônia especial de inauguração do contramestre Eurico

Capoeira: na essência da informação Coquinho Baiano

Jornal do Capoeira - www.capoeira.jex.com.br

Edição 70 - de 23 a 29 de Abril de 2006

Nota do Editor:

        Há algum tempo que o professor de Educação Física e contramestre de Capoeira Eurico Barreto Viana, do grupo Cordão de Ouro de Brasília, DF, tem acompanhado e contribuído com "releases" para este nosso Semanário Capoeirístico. Neste processo, Eurico e eu passamos a "papoeirar" sobre assuntos diversos envoltos à nossa arte. Fiz o convite para que Eurico passasse a compor nosso time editorial e ele, de pronto, assumiu um dos gungas deste Jornal. O contramestre Eurico assumiu, mais precisamente, uma coluna para escrever sobre assuntos diversos de nossa arte e, é claro, escreverá também um pouco sobre as capoeiras que acontecem em Brasília. Nas próximas edições Eurico escreverá sobre o "Projeto Social Aprendendo com a Cultura Brasileira"; sobre a Capoeira como instrumento de integração social, num contexto de intercâmbio Brasil-Suécia; e sobre a Capoeira como elemento de Educação e Inclusão Social.

        Aos camaradas do Distrito Federal, nosso grande Axé! Ao camarada Eurico, bem vindo à Roda da Informação!

 

            Capoeiristicamente,

 

                    Miltinho Astronauta


Eurico Barreto Viana

Brasília, Distrito Federal

 - 16 de Abril de 2006 -

Camaradas,

 

É com grande prazer que escrevo ao nosso Jornal do Capoeira. Após acompanhar algumas publicações e receber apoio deste Jornal para divulgação de um evento que realizamos ano passado, passei a acompanhar mais de perto as notícias e artigos publicados no site.

 

Recentemente estive em contato com o Miltinho, e aproveite a oportunidade para parabenizá-lo pelo excelente trabalho em prol da Capoeira. Acabamos por discutir a escassez de periódicos que levassem mais a sério a Capoeira como meio de educação e expressão cultural. Dessa conversa surgiu a idéia de realizarmos uma parceria para noticiar assuntos referentes a esses temas, numa tentativa de incentivar outras iniciativas e a troca de experiências que tanto fortalecem a nossa cultura.

 

Com a massificação da Capoeira e a reprodução de modelos opressivos, do mais forte contra o mais fraco, veiculados em alguns meios de comunicação, os jovens perdem a chance de se expressar dentro da cultura da capoeira. O que contribui para a perda gradativa de sua cultura de resistência e sapiência popular. A informação veiculada sobre esses aspectos da Capoeira não pode ser igualmente alienada. Faltam-nos periódicos que tratem da capoeira de modo a desfazer este processo adverso que de tempos em tempos se instaura na capoeira.

 

Temos excelentes trabalhos de mestres e pesquisadores que se dedicam a produzir material de qualidade com a esperança de contribuir para o crescimento e evolução da Capoeira. Mas a maioria dos canais de divulgação que atingem o público jovem e disposto a aprender são também desprovidos de integridade no que compete à formação dos referenciais culturais pela experiência e dedicação. Nestes, a capoeira torna-se pouca e a propaganda muita!

 

Apesar de estar havendo uma comercialização de subprodutos atrelados à informação inexpressiva da cultura da capoeira, é possível ter acesso a material de qualidade sem sermos expostos à tanta propaganda! Exemplos disto são portais como o do Mestre Doutor Decânio - Capoeira da Bahia - ( paginas.terra.com.br/esporte/capoeiradabahia ), o Portal Capoeira, Editado por Luciano Milani ( www.portalcapoeira.com ) e este Jornal do Capoeira ( www.capoeira.jex.com.br ), que disponibilizam notícias e textos gratuitamente, incluindo obras completas.

 

Muitos capoeiristas ainda não possuem os recursos que a Internet exige, mas o meio virtual tem sido importante na divulgação da prática e trabalho com a Capoeira. Divulgar trabalhos sérios como o deste Jornal deve ser uma atitude freqüente em prol de uma Capoeira mais inteligente, mais educativa e informativa.

 

A essência da Capoeira transmitida pelos mestres que fazem desta arte-educação um ofício precisa de mais meios de comunicação para chegar aos vários praticantes e educadores que se formam a cada dia. Veicular esta informação a todos os capoeiras sem perder a qualidade depende de uma estratégia simples!: Tratar da capoeira com o mesmo respeito - sagrado - que os Mestres mais antigos têm, buscando seus fundamentos e filosofia, com ética e cidadania.

 

Através da divulgação de eventos de intercâmbio, aulas práticas, periódicos, portais ou qualquer outra forma de fruição do conhecimento, o importante é que os meios de comunicação possibilitem que todos fiquem em sintonia com os Mestres de Capoeira, com suas agendas de atividades e eventos, com seus objetivos e linhas de trabalho e com sua produção cultural. É assim que ficamos sabendo dos trabalhos sérios que se desenvolvem em cada lugar, através da mídia que possui responsabilidade com o seu público e com o objeto  noticiado.

 

Em Brasília são vários os Mestres que estão trabalhando com artigos, palestras e movimentos de conscientização sobre a Capoeira, seja como instrumento de arte-educação, ou como objeto de pesquisa histórica. Dentre eles podemos citar o Mestre Squisito (Cia Terreiro) que têm batalhado junto ao governo para a implantação do ensino obrigatório da Capoeira em todos os níveis do ensino público e o Mestre Cláudio Danadinho (Fundador do Grupo Senzala) que tem promovido em suas aulas e palestras um conhecimento histórico específico sobre a Capoeira Carioca, o Batuque e os trabalhos dos Mestres Waldemar e Bimba, com os quais conviveu muito em sua juventude. Além destes podemos citar ainda, os bate-papos informais com o Mestre Angoleiro (aluno do Mestre Bimba) que são verdadeiras aulas de cultura popular.

 

Coloco-me, desta forma, à disposição dos camaradas que acessam o Jornal do Capoeira, para discutirmos estes e outros assuntos tão importantes à formação de nossos profissionais e capoeiras juntamente com todos os colunistas e Mestres parceiros deste Jornal. Será um prazer discutir e somar para uma prática mais consciente da Capoeira.

 

Parabéns ao Jornal do Capoeira pelo seu compromisso e qualidade de trabalho com a Capoeira.

 

Grande abraço e axé a todos os irmãos de jornada!

 

Contra-Mestre Eurico

cmeurico@cordaodeouro.org

 

 


O Contramestre Eurico Neto é Professor de Educação Física, com especialização pela Universidade de Brasília. Aluno do Mestre Suassuna, coordena o Grupo Cordão de Ouro em Brasília. Fundou o Instituto Volta Por Cima - Capoeira, Educação e Cultura, através do qual realiza o Projeto Social - Aprendendo com a Cultura Brasileira e o Programa de Intercâmbio Brasil - Suécia. Para mais informações visite www.cordaodeouro.org

 

Academia Cordão de Ouro | Instituto Volta por Cima | CLN 107, Bloco "A", Ap. 208

CEP 70743-510 Brasília DF, Brasil | +55 61  3443.8450 | 8111.0647


2006 - Ano Internacional da Mulher Capoeirista no Jornal do Capoeira




  Mais notícias da seção Brasília no caderno CRÔNICAS
14/05/2006 - Brasília - O Primeiro Arrepio da Capoeira Ninguém Esquece!
Crônica por MESTRE SQUISITO, do Grupo Cia do Terreiro Brasil...
31/03/2006 - Brasília - I Festival Mundial de Artes Negras - Pastinha já foi à África
Artigo publicado originalmente na Revista "Toques de Angola" - Grupo Nzinga - Ano II - Brasília - Maio de 2004...
21/01/2005 - Brasília - Mestre Arraia - Capoeira de Brasília
Aldenor Benjamim, o Mestre Arraia, pioneiro no movimento da capoeira dando a volta ao mundo depois dos anos 1960. O Mestre de Brasília, pouco conhecido, dada à condição pioneira naquele momento, poderá ser compreendido em sua dimensão própria a capoeira, como arte contemporânea e atemporal, agora contextual e universal e quiçá sempre erudita e popu...



Capa |  CAPOEIRA VIRTUAL  |  CRÔNICAS  |  EVENTOS  |  LIT.CLÁSSICA  |  NOTÍCIAS