| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Jornal do CAPOEIRA
Desde: 28/10/2004      Publicadas: 1050      Atualização: 18/06/2006

Capa |  CAPOEIRA VIRTUAL  |  CRÔNICAS  |  EVENTOS  |  LIT.CLÁSSICA  |  NOTÍCIAS


 CRÔNICAS
  16/05/2005
  4 comentário(s)


Capoeira & Religião: Nova coluna do Jornal do Capoeira
Capoeira & Religião: Nova coluna do Jornal do Capoeira Nova pagina 5
NOTA DO EDITOR

A Capoeira, felizmente, já está contando com um bom número de extraordinários estudiosos. Pesquisadores sérios e competentes que estudam o fenômeno Capoeira com total independência e isenção, não aceitando cabrestos nem muito menos "agrados" para tirar conclusões que reforcem esta ou aquela versão comercial.  Pesquisadores que estão sacudindo a mesmice, trazendo preciosas informações históricas à tona. Conseqüentemente os debates estão crescendo também de qualidade. Cada vez valendo menos o argumento fantasioso, fanatizado, "folclorizado" ( no sentido negativo da expressão) e, sobretudo, truculento e ameaçador. Muito menos está valendo agora cartas anônimas, ofensas pessoais e posições dogmáticas.  Cada vez valendo mais a pesquisa segura, a informação histórica realmente comprovada e, sobretudo, as conclusões e reflexões bem ponderadas e colocadas com serenidade.

            Esta mudança é muito boa e mais do que oportuna para a nossa Capoeira e para cada um dos capoeiras do Brasil e do mundo.

            Com ajuda de boa parte dos bons pesquisadores, pouco a pouco, vamos aprimorando o formato do Jornal do Capoeira.    Nossa meta é definir um determinado número de espaços especiais que reflita as principais demandas do momento.

            Assim pensando, criamos um espaço para a Federação Internacional da Capoeira, FICA. Por que não?

            Queiram ou não, até que alguém, eventualmente, prove o contrário, é a organização que representa internacionalmente a Capoeira.

            A abertura desse espaço, que fique bem claro, não deve ser entendida como incondicional apoio do Jornal a tudo que nele for publicado. Quase o contrário, pois o jornal, jornalisticamente, se reserva o direito de questionar e estimular questionamentos sempre que algum tipo de informação publicada provoque este tipo de reação. Claro, publicaremos também, com todo prazer, os elogios e apoios sinceros e insuspeitos a este ou aquele artigo de terceiros que por ventura nos cheguem à mãos. Mas, tanto crítica como elogio deverão ter o remetente bem identificado: nome, nome e posição na capoeira, nome do seu mestre principal, endereço completo.

            Hoje estamos abrindo mais um importante espaço:  Capoeira & Religião!

    Gostaríamos de abrir este espaço, confessamos, com uma excelente matéria sobre  a influência das religiões africanas na Capoeiragem. Afinal, sem sombra de dúvida, ambas viajaram juntas nos navios tumbeiros; sem sombra de dúvida, a capoeira tradicional está impregnada, até a alma (e também ao espírito) de rituais religiosos africanos. Valendo ainda destacar, sem esgotar o assunto, que há muita beleza e, por mais  estranho que possa aparecer, muita filosofia em tais rituais.  Infelizmente, até agora não nos chegou nenhum, absolutamente nenhum artigo sobre este fascinante tema. O que temos assistido, lamentando muito, é uma discussão estéril, sem pé nem cabeça, pela internet, troca de e-mails furibundos, uso suspeito e mal feito de algumas expressões secretas, e nada mais. Espero que este quadro, rapidamente, seja revertido, até porque, outras religiões  tenderão a ocupar este espaço vazio, e sem a mandingueira estratégia da Igreja Católica que aceitou e até alimentou um sincretismo que permitiu duas religiões conviverem, pacificamente, numa mesma Roda de Capoeira. Mas, no futuro, talvez surja uma religião menos flexível, que ocupe este importante espaço e, simplesmente, expulse os ritos africanos das rodas. O que será lamentável. Não podemos, por outro lado, parar o Mundo, parar a Vida, parar a Roda.  Não podemos, por exemplo, ignorar um bom texto que nos chega, mesmo não concordando totalmente com os argumentos e as conclusões apresentadas.  No caso, nosso dever é tão somente publicar a matéria, colocar a matéria na Roda e deixar o jogo fluir.

    O espaço está, pois, aberto para todas as religiões, começando pelas africanas, passando pela Católica, abrangendo todas as demais.

Tanto assim, que inauguramos este espaço com um artigo muito bem escrito - Gospel na Capoeira - escrito pelo Professor Antonio, do grupo Capoeira Jovem & Forte.

Miltinho Astronauta
.....................................................................

Capoeira Gospel

O que é?  Para quem é? Para o que é?

 

Por Professor Antonio

São Paulo - SP

Maio de 2005

Falar de capoeira é algo emocionante, é reviver a história do Brasil ao passo que contribuímos também para a sua formação. Eu sei que grandes mestres e doutores na arte do saber e ensinar a capoeira podem explanar o que ela representou e o que poderá representar nas diversas camadas sociais, mas posso apenas dizer de início:  Eu amo a capoeira.

Você observou o que escrevi - a palavra amo. Mas será que sabemos o que é verdadeiramente amor?   Suponhamos que você ama uma pessoa, pai, mãe, filhos, namorado, etc. e   em uma circunstância adversa esta pessoa se vê em um hospital no leito, necessitada urgente de uma transfusão de sangue e você é o tipo sangüíneo adequado.  Você seria capaz de doar?  Acredito que sim!  Mas suponhamos que esta pessoa necessita de uma transfusão total de sangue, é  caso de vida ou morte e você esta autorizado a doar todo o seu sangue, se assim desejar.  O seu amor o levaria a tal ponto mesmo sabendo que lhe custaria a  vida? É isso que o evangelho nos ensina que "Jesus Cristo" entregou sua vida por nós,  Por amor as nossas vidas.

Será que todos os capoeiristas sabem disso? E se sabem, será que compreendem a importância desse acontecimento?  E será que eles sabem o que é ser livre de verdade? Penso que não, pra falar a verdade muitos de nós somos escravos do passado, vítimas das circunstâncias presentes e temerosos quanto ao futuro. É aí onde entra a capoeira Gospel. Gospel significa evangelho e evangelho significa boas notícias.

Boas notícias é o tema principal. Você pode e tem o direito de pensar:  Capoeira não é religião - Eu concordo.  Mas um fato importante é: Todos nós precisamos de Deus e contra isto não há argumentos. As boas notícias declaram que todos podem ter acesso a Deus mediante Jesus Cristo.  Ele mesmo declara em João 14:06 "Eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém chega ao Pai a não ser por mim.

Há uma lei biológica e física que diz: Todo homem nasce, cresce, reproduz , envelhece e morre.  Talvez você seja um capoeirista novo, tanto na arte como no corpo, o tempo há de ensinar-te muitas coisas. Principalmente que o homem não tem poder sobre o dia da morte.  Mas há uma lei espiritual deixada por Jesus Cristo - as boas novas registradas em   João 11:25 - "Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que morra viverá. Todos nós, sem distinção alguma, podemos fazer a boa escolha que é ter Jesus Cristo como Salvador e Senhor de nossas vidas.  Esclarecer, gerar conceitos, desfazer pré-conceitos é a finalidade da capoeira gospel que nada mais é do que introduzir o evangelho (Boas notícias) na vida do capoeirista.

Um aspecto importante da capoeira gospel é o despertar para o exercitar do espírito humano.

Muitos capoeiristas não sabem ou então confundem-se sobre isso e pensam que há apenas o corpo e a alma.  Mas a verdade é que somos um espírito, possuímos uma alma e habitamos em um corpo. Quando descobrimos este conceito da palavra de Deus então passamos a compreender valores éticos, morais e espirituais com maior profundidade. Permita-me dizer-lhes uma coisa: Todos os aspectos de nosso ser são importantes mas o mais sublime é o espírito.

Quantas não são as pessoas (entre estas os capoeiristas) que vivem apenas na dimensão do corpo e da alma. Deixe me explicar: A alma é a sede dos nossos desejos, emoções e vontade.  O corpo é essa amostra externa do nosso ser, por onde entram as informações do mundo exterior, desejos  e anseios próprios, enfim a nossa vontade. Eis a grande questão: a nossa vontade.  O homem dono do seu nariz, entregue a seus anseios, na maioria das vezes é arrogante, violento, enganador, mentiroso, homicida,  ou seja distante de Deus.  Temos como exemplo bíblico inicial Caim.

O espírito, a parte mais íntima do nosso ser nos dá informações do mundo espiritual, nos informa sobre Deus.  Quando despertamos esse nosso verdadeiro ser começamos a ter desejos pelos valores de Deus, pelo conhecimento verdadeiro de Deus. Percebemos que existe a vontade de Deus, e aí esta o ponto primordial das aulas de capoeira gospel: Levar o capoeirista a ter contato com Deus e enfim descobrir qual a Sua vontade para a nossa vida.       

As pessoas deveriam fazer um teste se lembrando da oração do Pai nosso.  Em determinado trecho  diz "...seja feita a Tua vontade..." ,  e as pessoas deveriam se perguntar: Será que eu quero a vontade de Deus? Se aceitarmos a vontade de Deus, temos um espírito obediente mas se a rejeitamos temos um espírito rebelde, dominado pela alma. É o que chamamos de homem espiritual e homem carnal.

Não dá para vivermos apenas na dimensão do corpo e nem tão pouco apenas na dimensão da alma, é necessário uma perfeita harmonia entre espírito, alma e corpo.

Alguns anos atrás tive uma triste experiência em ministrar (ensinar sobre a Palavra de Deus ) no velório de um capoeirista. Foi uma experiência triste pelo fato de não ter desejado que aquele amigo tivesse morrido.  Era um bom capoeirista é uma boa pessoa, mas tenho que ser sincero, ele vivia apenas na dimensão da alma e do corpo e só veio lembrar verdadeiramente de Deus no leito de morte. Eu me alegro por ele ter entregue a vida a Cristo antes de partir, mas creio que 37 anos é uma idade nova para uma pessoa morrer. É uma pena que aquela força, aqueles músculos  fossem gerados por anabolizantes que ele utilizava desde os 16 anos de idade, tendo como  resultado um câncer.

Também conheci dois capoeiristas da minha região com os quais joguei bastante capoeira, pessoas boas, mas que foram mortas à bala.  Um avançou em um policial e recebeu um tiro na cabeça.  Outro discutiu no trânsito e foi morto também. Ambos não tinham sequer 28 anos de vida. Posso dizer que eram escravos do passado, vítimas da circunstância presente e não tiveram um futuro.  Eu digo isso com imensa dor no coração ao relembrar esses amigos.

As vezes somos tão vaidosos, ou tão incontrolados que nem sequer percebemos que existe um espírito dentro de nós, que anseia por verdadeira paz, vida e amor.  A capoeira não é violência, mas, quantas vezes ela é violentada por preconceituosos que na contra-partida desrespeitam o capoeirista ou pré-julgam até mesmo dentro das igrejas.  O capoeirista é valente por natureza, por extinto é guerreio.  É por isso que eu acredito que ao ensinar as Boas Novas de Jesus Cristo, o capoeirista irá aprender algo muito importante: - A liberdade está em primeiro lugar.

A liberdade do negro era um sonho , um sonho importante. Alguém disse: "As vezes é melhor sonhar de que viver esta realidade".  Sim, mas muito melhor é transformar sonhos em realidade.  Hoje em dia não estamos presos nas senzalas sonhando em um dia sermos livres mas quantos de nós não são cativos em nossas senzalas interiores (do coração) impedidos de sonhar.  Muitas vezes ficamos amarrados ao tronco e chicoteados pelo rancor, ódio, falta de perdão, a tal ponto que passamos anos e anos sem visitar a academia de um irmão de capoeira. Você já pensou nisso?

Existe música de uma amiga professora de capoeira  que diz: " Hoje eu sou livre pra cantar, hoje eu sou livre pra brincar, clarão da lua me ensinou, a capoeira eu amar".  Fico emocionado ao ver os alunos cantando com  tanta convicção, seus rostos brilham e transmitem paz completa.  Acredito que quando tivermos nossos corações livres de tantas raízes de amargura sentiremos o verdadeiro prazer de sermos capoeiristas e estaremos em perfeita harmonia com nosso Deus.

 

Grupo de Capoeira Jovem&Forte

Professor Antonio

Capoeira 100% Gospel

Tel: (11) 9719-6343






Capa |  CAPOEIRA VIRTUAL  |  CRÔNICAS  |  EVENTOS  |  LIT.CLÁSSICA  |  NOTÍCIAS