| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

Jornal do CAPOEIRA
Desde: 28/10/2004      Publicadas: 1050      Atualização: 18/06/2006

Capa |  CAPOEIRA VIRTUAL  |  CRÔNICAS  |  EVENTOS  |  LIT.CLÁSSICA  |  NOTÍCIAS


 CRÔNICAS

  12/07/2005
  0 comentário(s)


NAÇÕES@TRANSPARÊNCIA.com.BR

Nesta crônica, publicada originalmente em 1997, e que continua fazendo sentido nos dias de hoje, o autor André Lacé faz uma análise da relação entre o Futebol e a Capoeiragem, tendo-se como pano de fundo a "Cartolagem".

NAÇÕES@TRANSPARÊNCIA.com.BR Nova pagina 1

André Luiz Lacé Lopes

  Nota do Editor:

 

Algumas edições anteriores do Jornal do Capoeira, ao republicar interessante artigo - Berimbau & Bateria  - de André Luiz Lacé Lopes, fizemos uma pergunta de entrada: "Afinal, haverá, realmente, alguma relação entre a Capoeiragem e a música de Jazz"?

Lendo o artigo do Lacé a resposta não deixe dúvida.

Temos, agora, mais uma interessante questão: "Haverá alguma relação entre a Capoeiragem e o Futebol".

Especialmente os mestres da velha guarda responderão - "Claro que sim!" - e recordarão, como exemplo, a batalha travada em campos argentinos, onde nosso valente jogador-capoeira Paulo Valetim, distribuiu vôos do morcego, martelos e rasteiras para quem quisesse.

Claro, existem outras provas, semelhanças e estudos interessantes  mostrando pontos inquestionáveis de afinidade entre a Capoeira e o Futebol.

Há um ponto, entretanto, que não se fala, ou melhor, que ainda não se fala, mas que certamente acabarão falando. Um ponto triste, negativo, que liga a Capoeira ao Futebol: é a turma da cartolagem, da Caixa Dois, da falta de transparência, do marketing mentiroso, da falta de transparência, sobretudo, no manuseio de verbas públicas...

Daí a republicação também deste "velho" artigo de André Lacé, publicado pela primeira vez, em  novembro de 1997,  no Jornal dos Sports, do Rio de Janeiro, com distribuição para São Paulo, Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia,  e que vem sendo republicado, desde então,  em várias jornais e revistas.  De maneira inventiva, o autor sugere melhor controle e maior transparência na gestão da Nação Rubro Negra e da Nação Brasileira. Nas entrelinhas, uma crítica contundente ao "homem da mala" do futebol, e o "homem da maleta" de Brasília, duas figuras sinistras que estão, finalmente, saindo das colunas sociais e  ocupando as colunas policiais. O artigo não menciona  a "Desadministração da Capoeira", mas bem que poderia.

 

Milton Cezar Ribeiro

- Miltinho Astronauta -

...................................................................................................

NAÇÕES@TRANSPARÊNCIA.com.BR

André Luiz Lacé Lopes

Jornal dos Sports, RIO - nov/1997

O  Flamengo e o Brasil são duas nações fascinantes. Mas há um grande e permanente mistério escondido por detrás desse fascínio.

Mistério, hoje em dia, em plena era da informática, de fácil solução. Ou seja, bastará plugar as duas nações, no "personal computer" de cada sócio e de cada cidadão-contribuinte. Claro, considerável parte dos associados do clube ou da população brasileira, não tem e - espero estar errado - jamais terá um PC, mas a parte restante será suficiente. Até porque, através das escolas, colégios, universidades, igrejas, sindicatos, mídia em geral, cyber-cafés etc, o acesso às contas dos dois governos - do Flamengo e do Brasil - atingirá um respeitável número de sócios-cidadãos-eleitores.

Em resumo, todo sócio do Flamengo passaria a ter acesso ao orçamento-programa e à contabilidade da Nação Rubro-Negra; da mesma forma, todo cidadão-contribuinte passaria a ter acesso ao orçamento e à contabilidade da Nação Brasileira. Com transparência contínua, total e verdadeira, contemplando, inclusive, as campanhas e as apurações eleitorais. A cada gestão, tudo, absolutamente tudo - sem mentira, sem maquilagem e sem marketing delirante - seria disponibilizado na tela de cada PC do associado do Flamengo ou do cidadão brasileiro em geral: do início ao fim, da fase preliminar dos diagnósticos (institucional e gerencial), do planejamento, da elaboração orçamentária - definição das prioridades, das metas setoriais, estimativa da receita, previsão da despesa etc - à fase final, onde seriam mostrados os resultados práticos (inclusive especificando e justificando eventuais remanejamentos de verba). Claro, todo e qualquer processo licitatório seria exaustivamente reportado, toda viagem de funcionários e dirigentes, dentro do Brasil e no exterior, também. No caso da Nação Rubro-Negra, além dos cuidados acima, certamente haveria uma longa série de outros, esclarecendo sobre misteriosas peculiaridades, como, por exemplo, detalhes financeiros sobre o processo de compra e venda de jogador. Um outro bom exemplo, certamente, será a intrigante composição da remuneração de cada jogador, incluindo-se percentuais que, segundo as eternas línguas viperinas, ele fica obrigado a doar mensalmente.

A rigor, não haveria apenas um e-mail (título deste artigo...), mas dois, um para cada nação. Por exemplo, flamengo@transparência.br para a nação rubro-negra, e  brasil@transparência.br para a nação brasileira. Da mesma forma, dois especiais sites estariam à disposição do público interessado, por exemplo, http://www.flatransparente,br para a nação rubro-negra, e http://www.brasiltransparente.br para a nossa nação brasileira. Além de acompanhar, diuturnamente o destino de cada centavo-tributo, o cidadão (ou sócio) poderia enviar e-mails solicitando, eventualmente, maiores esclarecimentos. Uma equipe de técnicos, com representantes sindicais, da ABI e da OAB (para acompanhar o orçamento do Flamengo, eu sugeriria acrescentar o nome do João Fontes, ex-mestre de capoeira e presidente da AMA-LEBLON), estaria permanentemente à disposição dos interessados. Afinal, em que pese ser realmente uma Nação, o Flamengo é e sempre será, também, um clube de bairro.

O exemplo - salta aos olhos! - poderia (deveria) ser seguido pelos governos estaduais e municipais, e, naturalmente, pelos demais clubes excessivamente fascinados pela monocultura e pelos mistérios orçamentários do futebol.

Os softs, especialmente criados para cada caso, já incluiriam uma longa série de antivírus para neutralizar eventuais riscos como, por exemplo, o vírus "caixa dois", o vírus "chefia que não chefia", o vírus "cartolice", o vírus "cartola com salário de marajá", o vírus "relatório que não relata", o vírus "licitação que não licita", o vírus "prestação de conta imprestável", o vírus "funcionário proibido de funcionar", o vírus "função gratificada pouco gratificante", o vírus "queima de artigo" (bons funcionários sendo arbitraria e estratégica-mente despedidos), vírus "curral eleitoral" e tantos outros.

Sendo justo e oportuno, acrescentar ainda, com especial ênfase, o vírus da "retórica do perigo"  - no caso da nação rubro-negra, perigo de derrota, perigo de rebaixamento, perigo de perda de um jogador importante; no caso da nação brasileira, perigo de inflação desenfreada, perigo de desemprego em massa, perigo de colapso total nos serviços públicos. Para eliminar esse ardiloso vírus (que o cidadão-torcedor comum não vê nem compreende, apenas se apavora), os governantes lançam maquiavélicas "soluções de emergência" que, podem não resolver os problemas de uma nação, podem não ganhar campeonatos, mas resolvem - e como! - problemas de pequenos grupos de aproveitadores, incluindo-se aí uma excelente performance eleitoral.

Sem sombra de dúvida, esta receita, devidamente aprimorada, pode e deve ser aplicada. Do contrário, o associado-cidadão estará correndo o risco de um belo dia (pura força de expressão) acordar e receber a notícia que as duas nações foram postas à venda.

 



  Mais notícias da seção André Lacé no caderno CRÔNICAS
21/05/2006 - André Lacé - Almoço com Mestre Artur Emídio
Crônica por Mestre André Lacé em homenagem ao Grande Mestre Artur Emídio de Oliveira...
07/05/2006 - André Lacé - Missouri, Madrid, Rio: Capoeiragem!
Grupo de pesquisadores e alunos da Universidade de Saint Louis - campus Espanha - visita o Brasil. Estão previstos Debate, Palestra e Roda de Capoeira no Circo Voador - Capoeira Raiz no Quilombo do Arerê ...
29/04/2006 - André Lacé - Mandinga & Zé Pilintra & Duende
Crônica de André Lacé, cujo título alternativo poderia ser algo como Nova York, Rio e Madrid...
19/03/2006 - André Lacé - Festival de Cordas, Cordéis, Cordões e Fitas
Artigo publicado originalmente no Jornal A Notícia, por Juca Reis, codinome assumido por André Luiz Lacé Lopes, quando assinava a coluna Roda de Capoeira daquele jornal....
12/03/2006 - André Lacé - CAPOEIRA E VINHOS "GLOBALIZADOS"
Nesta crônica o autor faz uma análise sobre os processos de "globalização" da Capoeira e do Vinho, apresentando semelhanças entre a pressão de mercado e a qualidade de ambos "produtos"...
05/03/2006 - André Lacé - Mestre Rui Henrique & I.U.N.A.
- Carta ao Departamento Cultural (1989) -...
01/03/2006 - André Lacé - Bala Perdida 2005 & Capoeira 2006
Crônica por Mestre André Lacé, em homenagem ao Mestre Fanho e com algumas reflexões sobre o processo da institucionalização da Capoeira...
19/02/2006 - André Lacé - Capoeira em Aracaju, a Cidade Luz
Crônica por André Luiz Lacé Lopes sobre a Capoeira em Aracaju, Projeto "Centro de Memória da Capoeira", Atlas da Capoeira em Sergipe e pesquisa "Capoeira e Cartunismo"...
29/01/2006 - André Lacé - Juca Reis mulherengo e a Mulher Africana
Crônica de Mestre André Luiz Locé Lopes, versando sobre Juca Reis, com transcrição de um artigo publicado em jornal de 1890...
22/01/2006 - André Lacé - A Mulher na Capoeira
Crônica de André Lacé, publicada originalmente no Jornal dos Sports (1996), e que selecionamos para nosso Jornal do Capoeira como homenagem especial à Mulher Capoeirista...
15/01/2006 - André Lacé - Capoeiragem 2006 - Parte final
Roda de Samba no Bip Bip, Lúcio Sanfilippo, Morana (Saravando!) e "Candombe" de Carlos Vilaró...
15/01/2006 - André Lacé - CAPOEIRA NAS ELEIÇÕES GOVERNAMENTAIS
Crônica de Mestre André Lacé sobre tema muito oportuno para este ano de 2006: A participação da Capoeira e dos Capoeiras na política e nas eleições...
08/01/2006 - André Lacé - CAPOEIRAGEM 2006
Crônica de boas vindas à 2006 e à nosso Jornal do Capoeira, no qual o autor - André Lacé - faz breve prognóstico para o ano sócio-capoeirístico que se inicia....
04/12/2005 - André Lacé - Capoeira, Perfil do Presidente Ideal
Nesta crônica o autor, André Lacé, faz análise do que seria um "Presidente" ideal para nossa Capoeira, sem deixar, é claro, de fazer algumas considerações sobre projetos prioritários para nossa arte, como o Atlas da Capoeira...
27/11/2005 - André Lacé - Vinicius e o Hino da Capoeira no Mundo
Inspirado no filme VINÍCIUS (de Moraes), o autor sugere a música Berimbau como o Hino da Capoeira...
10/11/2005 - André Lacé - Mestre Zuma Burlamaqui e o Cordel
Nesta crônica o autor aborda o hábito comum de "inspirar-se" em outras obras, inclusive capoeirísticas, mas que as vezes esquecem-se de citar ou dar os devidos créditos "à fonte inspiradora" (ou matriz)....
06/11/2005 - André Lacé - Mestre TAP Executivo em Paris
Crônica de Mestre André Lacé sobre sua viagem recente à Paris - que incluiu Capoeira, é claro! -, e que traz algumas informações à respeito de um Curta Metragem francês sobre Vale-tudo e Capoeira...
30/10/2005 - André Lacé - Mestres Bimba, Leopoldina, Edinho, Agostinho dos Santos e Dom Um Romão
Crônica por Mestre André Lacé, versando sobre os mestres citados acima, e navegando um pouco no "mundo do cinema da capoeira", ou melhor dizendo, sobre os documentários antigos e recém-lançados sobre nossa arte...
04/09/2005 - André Lacé - Capoeira :: VALE TUDO, MESTRE HULK E A TGA
Crônica de Mestre André Luiz Lacé Lopes sobre Vale Tudo, Capoeira e Mestre Hulk, com algumas considerações sobre a Teoria Geral da Administração na Capoeira....
28/08/2005 - André Lacé - CAPOEIRA LUTA - DEBATE ABERTO E FRANCO
Crônica por Andre Luiz Lacé Lopes, tendo-se como foco a Capoeira Luta. Afinal, a Capoeira é ou não uma luta/arte marcial?...
25/08/2005 - André Lacé - RODA DE CAPOEIRA NAS BIBLIOTECAS
Crônica capoeirística por André Luiz Lacé Lopes, mestre em Administração pela Syracuse University, Nova Iorque, e de Capoeira - estilo Sinhozinho. Nesta crônica o autor escreve sobre os lançamentos recentes de livros sobre Capoeira, passeando um pouco sobre a literatura clássica de nossa arte...
16/08/2005 - André Lacé - Capoeiragem & Negritude - Do Blue Note ao Uncle Tom
Crônica por Mestre André Luiz Lacé Lopes para a edição especial do Jornal do Capoeira: CAPOEIRA & NEGRITUDE....
07/08/2005 - André Lacé - VALE-TUDO & CAPOEIRAGEM & RIO DE JANEIRO
Artigo sobre equipe francesa que está fazendo um curta-metragem sobre Capoeiragem, Vale-Tudo e Jiu-Jitsu no Rio de Janeiro. A equipe aproveitou para entrevistar os Mestres André Lacé, Rudolf Hermanny e João Alberto Barreto, além de fazer um "tour" pela Capoeira carioca....
02/08/2005 - André Lacé - CAPOEIRA ITÁLIA & BRASIL
Artigo de André Luiz Lacé Lopes, falando sobre a Capoeira na Itália e no Brasil: Federação Italiana de Capoeira; Mestre Coruja; Consulado Geral da Itália no Brasil e Mestre Pinatti...
25/07/2005 - André Lacé - Capoeira & Religião
Nesta crônica o autor chama a atenção do leitor para o atual quadro capoeirístico-religioso de nossa arte...
03/07/2005 - André Lacé - Capoeira Livre Versus Avião Tumbeiro
Nesta Crônica o autor estabelece um paralelo entre os "navios tumbeiros" e o que ele chama de "aviões tumbeiros", onde alguns grupos tentam, a qualquer preço - ou melhor dizendo Custo -, tomar conta da Capoeira....
26/06/2005 - André Lacé - Olaria, RIO: Mestre Vilmar na Volta do Mundo
Nesta crônica o autor André Luiz Lacé escreve sobre Mestre Vilmar, Capoeira "das antigas" do Rio de Janeiro, contando sobre os trabalhos atuais do referido mestre....



Capa |  CAPOEIRA VIRTUAL  |  CRÔNICAS  |  EVENTOS  |  LIT.CLÁSSICA  |  NOTÍCIAS